Toque Integrativo Somato Emocional®- T.I.S.E. ® – terapia corporal psicossomática: experiencia em um centro de referência para pacientes com transtorno mental grave.

Toque Integrativo Somato Emocional®- T.I.S.E. ® – terapia corporal psicossomática: experiencia em um centro de referência para pacientes com transtorno mental grave.

 

Author: Cristina Hatsumi Yui

Institute of Psychiatry, Hospital das Clínicas, USP School of Medicine, São Paulo, SP, Brazil.

C. Lattes: http://lattes.cnpq.br/5367480066848803

 

_________________

 

“Para abordar o ser integral, o corpo não pode ser esquecido, afinal é ele que sente, sofre e adoece.

E somente ele é capaz de mostrar caminhos por onde a mente não ousa chegar”.

Cristina H. Yui

A partir da revisão de literatura, observamos a carência de um método de intervenção corporal que atuasse em transtorno mental grave sob uma perspectiva psicossomática e processual. Segundo a concepção de saúde introduzida pela Quiropraxia, esta resulta do equilíbrio dinâmico entre os fatores químicos, mentais e estruturais, compreendidos em três grandes dimensões – mecânica corporal, funcionamento orgânico e atividade neural(1); e conectadas por três sistemas fisiológicos, redes holísticas de comunicação – rede miofascial (informações mecânicas ao longo da rede fibrosa), circulatória (informações químicas em meio líquido) e neural (informações codificadas por impulsos nervosos)(2) . A terapia manual e corporal preconiza a possibilidade de interferência nesta tríade, através da intervenção no fator estrutural. Embora todos os transtornos de comportamento que caracterizam as doenças psiquiátricas (transtornos afetivos e cognitivos) resultem de distúrbios da função encefálica, compreendemos hoje que a doença mental não se restringe ao aspecto psíquico, não é um fenômeno isolado do cérebro. Cérebro-mente-corpo estão indissociavelmente integrados e  mutualmente interativos por meio de reguladores bioquímicos e neurológicos.(3) A mente, deriva da atividade dos circuitos neurais, cujas configurações dependem das informações contínuas provenientes do corpo em interação com o ambiente ao longo da vida.(4) O desenvolvimento do ser humano baseia-se nas percepções sensório-motoras, e na afetividade implícita – um dos aspectos centrais do desenvolvimento mental, fundamental para organização psicológica.(5,6)

 

Assim sendo, como já afirmava Freud, a origem do psiquismo está no corpo, sendo a experiencia tátil insubstituível fonte de percepções internas e externas que produzem impressões psíquicas (positivas ou negativas) de nós mesmos em relação ao mundo, aproximando o conceito de Ego da esfera corporal.(7) Wilhelm Reich, aprofundando-se em seus estudos sobre a relação entre mente e corpo concluiu que as tensões musculares crônicas são respostas repressivas defensoras do ego (“couraças musculares”), constituindo o aspecto físico da expressão do caráter (psicológico), afirmando que na rigidez muscular, estão contidas a memória emocional da situação que a provocou.(8)

A experiência de atendimento com a população de  pacientes portadores de transtornos psiquiátricos graves apresentando diagnóstico de esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar, depressão, transtorno compulsivo obsessivo, transtorno do espectro autista e transtornos alimentares, internados em regime de hospital dia do IPq do HCFMUSP, resultou em um novo método terapêutico integrativo corporal com orientação psicossomática – Toque Integrativo Somato Emocional® – T.I.S.E. ®, que passou a ser oferecido na sua grade de terapias integrativas e complementares a partir de 2011. Desenvolvido em ressonância com a concepção de integralidade(1), estudos em neurofisiologia do estresse e trauma(9–11), teorias de desenvolvimento psicanalíticas(7,8), teorias com foco na qualidade do vínculo(5,12,13) e na moderna corrente da etologia(11,14,15);  foram adaptadas e integradas, técnicas de Liberação Miofascial(16), Terapia Craniossacral(17) e de Somatic Experiencing (18),  com o objetivo de  facilitar o equilíbrio biomecânico, integrar aspectos dissociados do ego corporal, estimulando o desenvolvimento da conscientização corporal, construção de recursos sensoriais internos estruturantes do ego, viabilizando o manejo de memórias implícitas das experiências somato-emocionais desorganizadoras, facilitando a regulação neurovegetativa, ressignificação das experiências estressoras e ampliação da resiliência.  No período de agosto de 2011 a agosto de 2018 foram realizados 3420 atendimentos individuais, em maca, com duração média de 1 hora, sendo observados boa aderência dos pacientes e evidências de melhora da consciência e esquema corporal, equilíbrio, flexibilidade, orientação espacial, capacidade de auto percepção e identificação das emoções e sentimentos, redução da ansiedade, maior capacidade de regulação afetiva, na vinculação, melhor aproveitamento da psicoterapia e em alguns casos, redução das alucinações auditivas. Os resultados observados até o momento levantaram questionamentos sobre o potencial desta abordagem terapêutica corporal na neuroplasticidade e estimulou o interesse em desenhos de estudos científicos mais adequados para comprovação dessas evidências.

 

_________________

 

Bibliographic references:

  1. Frost R. Applied kinesiology : a training manual and reference book of basic principles and practices [Internet]. North Atlantic Books; 2013 [cited 2017 Apr 2]. 325 p. Available from: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=nqFmuMIDCGoC&oi=fnd&pg=PR13&dq=applied+kinesiology+health+concepts&ots=OBR7pq_bnf&sig=IYPNv7pVyyOYllT9KRgWUUAlipU#v=onepage&q&f=false
  2. Myers TW. Trilhos Anatômicos Meridianos Miofasciais Para Terapeutas Manuais e do Movimento 2a Edição [Internet]. Rio de Janeiro: Elsevier. 2010. 1–757 p. Available from: https://scholar-google-co-uk.chain.kent.ac.uk/scholar?hl=en&as_sdt=0,5&q=Myers+Trilhos+Anatômicos+−+Meridianos+Miofasciais+Para+Terapeutas+Manuais+e+do+Movimento,
  3. Kandell, Eric R. ; Schwartz JH. Princípios de Neurociências – 5a Ed. (PORTUGUÊS) (PDF)(COMPLETO).pdf. (2014). 5th ed. A MB-G, editor. 2014. 1–1531 p.
  4. Damasio AR. O Erro de descartes [Internet]. Companhia das Letras; 1996. Available from: https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=10614
  5. Macnaughton I. Body, breath & consciousness : a somatics anthology : a collection of articles on family systems, self-psychology, the bodynamics model of somatic developmental psychology, shock trauma, and breathwork. North Atlantic Books; 2004. 401 p.
  6. La Taille Y de., Oliveira MK de., Dantas H. Piaget, Vygotsky, Wallon : teorias psicogenéticas em discussão. Summus; 1992. 115 p.
  7. Freud S. O eu e o id e outros trabalhos: volume XIX (1923-1925). 1927;XIX:170.
  8. Reich W. A FUNÇÃO DO ORGASMO PROBLEMAS ECONÔMICO-SEXUAIS DA ENERGIA BIOLÓGICA. 9th ed. Editora Brasiliense s.a., editor. São Paulo; 1975. 72–80; 153–184 p.
  9. Van der Kolk BA. Developmental Trauma disorder. Psychiatr Ann. 2005;35(5):401–8.
  10. Viola TW, Schiavon BK, Renner AM, Grassi-oliveira R. Trauma complexo e suas implicações diagnósticas Complex trauma and diagnostic implications. Rev Psiquiatr Rio Gd Sul [Internet]. 2011;33(51):55–62. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rprs/v33n1/v33n1a10.pdf
  11. Scaer RC. The body bears the burden: Trauma, dissociation, and disease, second edition [Internet]. 3a edição. The Body Bears the Burden: Trauma, Dissociation, and Disease, Second Edition. Routledge, Taylor & Francis Group; 2012. 1–275 p. Available from: http://www.scopus.com/inward/record.url?eid=2-s2.0-84908920028&partnerID=40&md5=12a816368e7e1a052a0317162fd0bd82
  12. Bowlby J, Ainsworth M, Bretherton I. The Origins of Attachment Theory: John Bowlby and Mary Ainsworth. Dev Psychol [Internet]. 1992 [cited 2017 Feb 22];28(5):759–75. Available from: http://cmapspublic2.ihmc.us/rid=1LQX400NM-RBVKH9-1KL6/the origins of attachment theory john bowlby and_mary_ainsworth.pdf
  13. Winnicott DW. The maturational processes and the facilitating environment: Studies in the theory of emotional development. … Matur Process Facil Environ … [Internet]. 1965 [cited 2017 Mar 15];1–143. Available from: http://gestaltnyc.org/uploads/WINNICOTT_-_Reading_Development-Studies-in-the-Theory-of-Emotional-Development-1965.pdf
  14. Boadella D. TENSÃO E ESTRUTURA DO CARÁTER Uma síntese de conceitos. 2011;1–68. Available from: http://www.schoolbiosynthesis.com/filemanager/Uploads/estrutura_de_pastas_portugues/formacao/biblioteca/artigos/bio_tensao_estrutura_carater_davi__boadella_ana_luiza_mentz.pdf
  15. Levine PA. O DESPERTAR DO TIGRE. 3rd ed. Summus, editor. São Paulo; 1999. 240 p.
  16. Bienfait M. FASCIAS E POMPAGES [Internet]. 4th ed. Summus, editor. 1999. 112 p. Available from: http://www.livrariacultura.com.br/p/fascias-e-pompages-270550
  17. Upledger, John E., Vredevoogd JD. Terapia Craniossacral. 1a Edição. Ed. Roca Ltda, editor. São Paulo: Editora Roca; 2011. 411 p.
  18. Levine PA. Uma voz sem palavras: como o corpo libera o trauma e restaura o bem-estar [Internet]. 1st ed. Summus, editor. São Paulo; 2012. 324 p. Available from: http://www.livrariacultura.com.br/p/voz-sem-palavras-uma-como-o-corpo-libera-o-29607700
Category
Produção Científica